SUPER BLOG BETTON




13 de Abril de 2019

Alagamento? inundação? vendaval? queda de raios? o que você precisa explicar aos seus clientes?

11/04/2019 / FONTE: Sergio Ricardo de M Souza

As fortes chuvas de verão e, também, fora do verão, sobretudo no outono, não são nenhuma novidade, mas com a urbanização desenfreada que vem ocorrendo há pelo menos 70 anos, nas grandes e médias cidades brasileiras, as consequências são cada vez mais graves e atingem as pessoas de várias formas.

Há uma série de motivos para isso, bastante conhecidos, que vão desde a ausência de planejamento urbano, fiscalização, investimentos públicos em projetos e obras de drenagem e escoamento e, também, temos que ressaltar, ocupação indevida de áreas de risco e falta de conscientização em relação ao papel de cada um para não agravar os problemas.

Assistimos, nos últimos dias, no Rio de Janeiro, cenas lamentáveis e recorrentes de residências e estabelecimentos comerciais, alagados ou inundados, a grande maioria deles incorrendo em sérios prejuízos e, pior ainda, com a quase certeza de não existir cobertura por uma apólice de seguros.

A questão cultural sempre é muito importante. O brasileiro não tem, ainda, visão de prevenção e proteção em relação ao seu patrimônio e desconhece os benefícios do seguro, preferindo contar com a previdência divina ou acreditando que as tragédias acontecem sempre com os outros.

Isso em parte também se explica pelo fato de as pessoas pensarem que as apólices de seguro são caras, o que em geral não é verdade, mas talvez seja ainda mais grave não ter consciência de que o que se perde pode significar impactos muito significativos à economia das próprias pessoas, das empresas e da sociedade.

Muitos desconhecem que seguros residenciais, condominiais e empresariais podem cobrir os prejuízos incorridos em situações em que fenômenos climáticos ocorrem, obviamente, sob algumas condições. Para explicar melhor o assunto é necessário entender alguns termos:   

  • Alagamento – Excesso de água decorrente de evento climático provocando danos ao bem segurado. (Circular SUSEP 308/05);
  • Inundação – Grande quantidade de água acumulada pelo transbordamento de rios, diques, açudes ou similares, decorrente de fenômenos climáticos, provocando danos ao bem segurado. (Circular SUSEP 308/05);
  • Chuva Excessiva – Precipitação natural contínua de água que possa causar dano ao bem segurado. (Circular SUSEP 308/05);
  • Queda de Raio – Fenômeno atmosférico que se verifica quando uma nuvem carregada de eletricidade atinge um potencial eletrostático tão elevado que a camada de ar existente entre ela e o solo deixa de ser isolante, permitindo assim que uma descarga elétrica a atravesse, ocasionando danos ao bem segurado. (Circular SUSEP 308/05);
  • Vendaval – Ventos com velocidade superior a 15 m/s (54 Km/h). (Circular SUSEP 308/05). Nota: Furacão é caracterizado por ventos acima de 90 Km/h e Tornado por ventos acima de 120 Km/h.

Peça o cálculo para sua residência aqui.

Whatsapp

 

COMPARTILHE:

COMENTÁRIOS (0)

DEIXE SEU COMENTÁRIO ABAIXO

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

CAPTCHA